Casapueblo é um lugar imperdível para quem vai a Punta del Leste. É uma casa, um museu, um Hotel, um restaurante, um café. Enfim, é o melhor e mais charmoso lugar em Punta pra ver o pôr do sol no mar!

uruguai-13

Um pouco da história da Casapueblo

A casa foi idealizada e construída pelo pintor e escultor uruguaio Carlos Páez Vilaró. Vilaró nasceu em 1923 e morreu recentemente em 2014. Deixando esse legado incrível para o Uruguai.

Foi em 1957 que Vilaró descobriu Punta Ballena, a área que Casapueblo está localizada. Como descrito por ele mesmo, “Diante da beleza daquela montanha de pedra rodeada pelo mar, fiquei magnetizado”. Ele se perguntava como os empresários do turismo ainda não tinham descoberto aquele lugar.

Na ocasião se reuniu os amigos e compraram aquele terreno, já com planos de construir por lá. Ele começou com uma pequena casa que batizou de “Casilla de Lata”. Lá ele dormia, pintava, guardava seu equipamento de pesca que dividia com os pescadores. A água vinha de um pequeno furo entre as rochas e a luz de uma lamparina a gás.

A partir da casa de lata, ele foi construindo a Pioneira, como o próprio nome diz, onde tudo começou. Vilaró negociava o pagamento dos trabalhadores da construção muitas vezes com suas pinturas e assim seu projeto foi se tornando realidade.

uruguai-6
Sala com algumas obras de Vilaró. Foto: Viagem em Detalhes

A casa começou a atrair a curiosidade de algumas pessoas, amigos e colecionadores. Naquele momento ele teve a ideia de ampliar a casa de madeira, vestindo-a de branco. Um branco mediterrâneo que cobrisse o verniz e colocasse a sua alegria contrastando com o azul do mar.

Com os planos desenhados em sua mente e pouca experiência com a arquitetura, ele começou. Modelando as paredes com as próprias mãos. Uma manhã caminhando com 2 amigos, um poeta e um escritor, escolheram o nome Casapueblo. No início dos anos 60, entusiasmado com seu projeto, ele ia adicionando espaços a sua casa, um quarto, outro quarto. Cômodos que iam se conectando como vagões de uma locomotiva.

Toda a sua construção levou mais de 36 anos para ser finalizada. Inspirado na arquitetura das ilhas gregas. E também com influências do artista espanhol, Gaudi, a casa foi tomando forma. Mas certamente Vilaró construiu um estilo único e próprio. O espaço escolhido para seu atelier foi a cúpula mais alta da casa, alcançando o voo das gaivotas. De onde ele via o espetáculo do pôr do sol no mar.

Os anos se passaram e Vilaró se tornou um artista muito reconhecido. Sendo um dos maiores nomes da arte sul americana. Ele diz no livro, que enquanto adicionava tijolos foi somando amigos. Dentre eles, Oscar Niemayer, Pelé, Picasso, Vinicius de Moraes e muitos outros nomes famosos. Alguns inclusive receberam homenagens como a Ruazinha do Pelé e a Sala Pablo Picasso.

uruguai-9
A foto não é das melhores, mas mostra Picasso e Vilaró em um de seus encontros. Achei sensacional!! Foto: Viagem em Detalhes

Inspiração de Vinicius

Essa é mais uma história curiosa. Para quem pensou que a música “A Casa” de Vinicius, era somente uma letra infantil. Foi lá em Casapueblo que ele se inspirou a compor uma de suas famosas canções infantis em 1970.

Cada vez que visitava Casapueblo a casa estava de um jeito. Por esse motivo Vilaró diz que Vinicius se inspirou na casa para compor a poesia que depois virou música. A canção foi um presente para as filhas de Vilaró, Agó e Beba.

“Era uma casa / Muito engraçada / Não tinha teto / Não tinha nada / Ninguém podia / Entrar nela não / Porque na casa / Não tinha chão / Ninguém podia / Dormir na rede / Porque a casa / Não tinha parede / Ninguém podia / Fazer pipi / Porque penico / Não tinha ali / Mas era feita / Com muito esmero / Na Rua dos Bobos / Número Zero.” (A CASA, Rio de Janeiro, 1970)

Casapueblo Hoje

Além de um museu com a obra de Vilaró, que é linda. Ele abriga um Hotel com 70 quartos, sendo que nenhum é igual ao outro. Não me hospedei lá então não posso dar detalhes, mas ainda é uma experiência que quero ter.

uruguai-12

Mas mesmo sem estar hospedado você pode, e deve, ir até lá fazer uma visita. Recomendo ir no final da tarde, pois o por do sol lá é maravilhoso. Fica lotado de gente para assistir ao sol baixar. Quando fui eles colocaram uma poesia gravada por Vilaró em sincronia com aquele espetáculo da natureza. Emocionante!!

uruguai-14
Foto arquivo pessoal

A última vez que estive lá foi em 2011, mas minha história com o Uruguai é antiga. Adorei relembrar tudo isso e escrever esse relato. Tenho uma grande amiga uruguaia que conheci na faculdade. Ela tem uma casa no litoral, entre Montevidéu e Punta. Um balneário tranquilo e maravilhoso, chamado Araminda.

Casapueblo
Foto arquivo pessoal, em 1997. Renata, Eu, Mafê (a amiga uruguaia) e Aninha.

Fiquei mais de um mês lá, no auge de nossos 20 anos, éramos 4 amigas, isso em 1997. Mais os amigos do irmão dela e ainda os amigos uruguaios, uma turma grande e animadíssima!! Foram férias de janeiro emendadas com Carnaval, coisa que só quem ainda está no primeiro ano da faculdade consegue fazer. Momentos inesquecíveis. Felicidade que transbordou em cada momento, em cada gargalhada. E foram muitas, daquelas de sair lágrima dos olhos!! Depois dessa viagem, Araminda e o Uruguai entraram no meu coração pra sempre!!

Como Visitar Casapueblo

Museo – Taller de Casapueblo,
Punta Ballena, Uruguay
Tel/Fax: +(598) 4257 8041

Aberto ao público todos os dias do ano.
Horário: A partir das 10hs até o pôr do sol
Custo da entrada (maiores de 12 anos): $240 pesos uruguaios (aproximadamente R$30)

Fonte histórica: Livro – Casapueblo de Carlos Páez Vilaró, Novembro/2006

RESERVE SEU HOTEL NO BOOKING.COM

COMPRE SEU CHIP E FIQUE CONECTADO EM SUA VIAGEM

ALUGUEL DE CARRO EM 12X SEM JUROS!

VIAJE TRANQUILO! CONTRATE SEU SEGURO VIAGEM!

COMPRE AQUI SEUS INGRESSOS, EVITE FILAS

VIAJE DE TREM PELA EUROPA, COMPRE AQUI

HOTEIS COM AS MELHORES OFERTAS PARA SUA HOSPEDAGEM

51 COMENTÁRIOS

    • Oi Carlos e Gleidys,
      A história é muito incrível, né!! Essa música marcou muito a minha infância…tentava entender como era essa casa. hehehe
      Obrigada,
      Abraços,

      Renata

    • Marcelo, me desculpe, eu acabei não te respondendo a tempo!!! Espero que tenha conseguido ir. Eles dizem que fica aberto todos os dias do ano!! Me conta se deu certo! Abraços, Renata

  1. Já fui duas vezes ao Uruguai mas ainda não pra Punta, acredita?!

    Em maio devo ir à Montevidéu e vou ver se consigo dar uma esticada até lá! hehehe
    Vejo muitas fotos do pôr do sol nessa paisagem, finalmente acho que vou ver ao vivo… Deve ser fascinante!

    Adorei as dicas e a curiosidade sobre a música “A Casa”.

    Abraço

  2. Poxa, fiz um bate e volta quando fui a Punta del Este e não deu para conhecer a famosa Casapueblo. Fiquei com gostinho de quero mais e sei que voltarei em breve. A história da casa é incrível e como você disse: o estilo é único e próprio, mas com um pesinho na Grécia.. kkk… Bjus

  3. Que belíssimo relato, Renata! Adorei, estou planejando uma viagem para o Uruguai e com certeza vou passar por aí. Só não cogitei em me hospedar porque li relatos um pouco negativos em relação à hospedagem, mas quem sabe posteriormente!

  4. Que incrível Renata! Já estava doida para ir a Punta, e agora mais ainda. O por do sol neste lugar é icônico! Preciso achar umas passagens promocionais pra lá urgentemente hehehe. beijos.

  5. Eu fiquei encantada com a beleza da arquitetura da Casapueblo. Uma pena que quando fui o tempo estava e por isso não foi possível ver o famoso pôr do sol, mais um motivo para eu voltar para o Uruguai, que aliás, que país lindo não é.
    Beijos

  6. Quando estive no Uruguai fui visitar a Casapueblo! Fiquei encantada com sua beleza é realmente lindíssima! Imperdível conhecer quando se viaja pro Uruguai.

  7. Olá, Renata, Amei a sua maneira delicada de escrever sobre este lugar. Realmente, a beleza encanta. Gostei também da história da amizade, amizade quando é verdadeira não há distância.. Parabéns…

  8. Re, que legal saber de todas essas curiosidades… a Casapueblo já era conhecida de muitos outros posts e fotos do Uruguai, mas amei saber todos esses detalhes!!! Para você que já viveu momentos incríveis por lá, com certeza o lugar acaba ganhando um espaço especial na memória e no coração, não é?
    Beijinhos

Deixe uma resposta

Deixe sue comentário
Preencha seu nome