Tá aí uma das surpresas boas do meu mochilão: as praias Railay Beach, Tonsai e Phra Nang, localizadas numa península no sul da Tailândia. O que faz desse combinadinho de praias tão especial é que ele não é cheio, é fácil de chegar e é sensacional de bonito. Indicado tanto para mochileiros, como para casais em lua de mel e famílias com crianças. Para os fãs de escalada então, é tipo um paraíso.

Se você olhar no mapa, vai achar estranho não conseguir chegar a essas praias por terra. Acontece que elas ficam separadas (ou protegidas) dos centros urbanos de Ao Nang e Krabi por uma cordilheira de montanhas rochosas. Por isso, o acesso só é possível de barco. As praias são grudadas umas nas outras e dá pra circular entre elas a pé, por ruelas estreitas, bem estilo pé na areia. Nem bicicleta você encontra por lá…

Phra Nang, a minha favorita. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Phra Nang, a minha favorita. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
A (quase) deserta Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
A (quase) deserta Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)

As praias

Phra Nang Cave Beach

A minha queridinha. Perfeita para passar o dia jogado na areia, torrando no sol. Não tem restaurantes, bares, nem lojas, e as comidas e bebidas são vendidas em barquinhos de madeira no raso do mar.

Em uma das pontas da praia fica a Phra Nang Cave, também conhecida como Penis Cave. É uma caverninha com inúmeras oferendas de madeira em formatos fálicos, dedicada a uma princesa do mar que dá proteção e fertilidade aos pescadores. No outro lado da praia fica a Diamond Cave, caverna pequena, fechada e escura (tem que pagar para entrar).

No caminho para Railay Beach fica o único banheiro público (se você pedir para ir nos hotéis, eles não vão deixar) e também o acesso para a escalada até o viewpoint. A subida é suada e bem íngrime. Se tiver chovido, torna-se perigosa. Pra quem nunca escalou, é uma miniaventura! Sobrando tempo e fôlego, desça até a lagoa, mas informe-se antes se ela está cheia para não se decepcionar.

Ao fundo, a Phra Nang Cave. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Ao fundo, a Phra Nang Cave. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Paredão de escalada em Phra Nang Beach. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Paredão de escalada em Phra Nang Beach. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Phra Nang: pra passar o dia todo sem fazer nada! (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Phra Nang: pra passar o dia todo sem fazer nada! (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Long tail boats em Phra Nang Beach. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Long tail boats em Phra Nang Beach. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)

Railay Beach – West

É a praia mais arrumadinha e com melhor infraestrutura da península, com bares, restaurantes, hoteis e lojinhas. De lá, você pode fazer uma trilha pelas pedras e chegar a Tonsai. É tranquilo SE não estiver com crianças pequenas ou carregando mochilão.

Railay West. Os paredões ao fundo desta foto já fazem parte de Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Railay West. Os paredões ao fundo desta foto já fazem parte de Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Pra entender melhor: As quatro praias ficam bem pertinho e dá pra conhecer todas a pé. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Pra entender melhor: As quatro praias ficam bem pertinho e dá pra conhecer todas a pé. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)

Railay Beach – East

É mais usada como píer. Apesar de ter bastante verde, não é a melhor pedida para passar o dia. Lá ficam as hospedagens mais baratas da península e locais para aluguel de equipamentos de escalada e caiaque.

Vista do Viewpoint de Phra Nang. A praia da direita é Railay East, que serve de píer. (Foto: Nathalia Tavolieri)
Vista do Viewpoint de Phra Nang. A praia da direita é Railay East, que serve de píer. (Foto: Nathalia Tavolieri)

Tonsai

Pequenininha, vazia e com paredões gigantes para escalada. No final da tarde, dá pra ver o sol caindo no mar. Lindo, lindo!

Tonsai e seus paredões rochosos. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Tonsai e seus paredões rochosos. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Tonsai: paraíso para escalada. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Tonsai: paraíso para escalada. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Sol caindo no mar, em Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Sol caindo no mar, em Tonsai. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)

Onde ficar

É possível ficar hospedado em qualquer uma das praias. O problema é que há poucas opções de hostel e os hotéis são caros. A maioria dos viajantes se hospeda em Ao Nang. Não é muito charmosa, mas é uma boa base para conhecer as praias lá perto. Procure uma acomodação o mais próximo possível do píer. Os preços tanto para se hospedar como para comer são mais caros que nas cidades do norte da Tailândia (litoral é assim mesmo).

Como chegar

O jeito mais fácil e barato de fazer bate-volta para Tonsai, Railay Beach West e Phra Nang é por meio de barquinhos de madeira, os long tail boats. Os bilhetes são vendidos em guichês no píer de Ao Nang. A passagem de ida e volta, para qualquer uma das três praias, custa 300 bahts (moeda tailandesa). Em menos de 15 minutos você chega na península e aí escolhe em qual das praias descer.

As travessias acontecem o dia todo, sempre que se forma uma fila de mais ou menos 8 passageiros para encher o barco. Os últimos partem por volta das 18h. Depois disso, você terá que negociar um preço “por fora” com os barqueiros, que vai depender do horário e da quantidade de passageiros.

O aeroporto mais próximo fica em Krabi, a 25 km de Ao Nang. Há voos diretos e diários de Bangkok. Para chegar na praia de Ao Nang, pegue um ônibus do próprio aeroporto. Tem sempre que um avião aterrissa lá. Dica: Se já tiver reservado hospedagem em Ao Nang, pergunte ao motorista se ele pode te deixar mais ou menos na altura do hotel / hostel. Economia de tempo e energia!

Barcos de madeira ficam à espera dos viajantes na beira das praias. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)
Barcos de madeira ficam à espera dos viajantes na beira das praias. (Foto: Nathalia Tavolieri / Viagem em Detalhes)

Quanto tempo ficar

É difícil definir quantos dias ficar nesse combinadinho de praias. Eu passei três dias, mas queria ter ficado mais. Se tiver apenas um dia, sugiro desembarcar pela manhã em Phra Nang, passar a tarde em Railay West e assistir ao pôr do sol em Tonsai.

+ Dicas

  • Tanto em Ao Nang como em Krabi é possível fechar passeios por outras ilhotas lindas da região, como Hong Islands.
  • Apesar de as ilhas do sul da Tailândia parecerem muito próximas, leva tempo para se deslocar entre elas. Se o tempo tiver apertado, sugiro escolher um lado do litoral e explorá-lo com calma. Melhor do que ficar pingando de um lado para outro.
  • Sugestão de roteiro: após Railay-Phra Nang – Tonsai siga para o arquipélago de Koh Phi Phi. Ao Nang e Krabi ficam a 1h30 de ferry de Phi Phi. Não tem erro.
  • Planeje viajar entre dezembro e março, época sem (ou com pouca) chuva.
  • PS: Faça um passeio de caiaque por mim? Fiquei na vontade!

PARCEIROS




Generic 728x90
Booking.com

Deixe uma resposta

Deixe sue comentário
Preencha seu nome