Durante sua estada em Lisboa, não deixe de fazer estes passeios gastronômicos em Almada. Eu fui diversas vezes a estes lugares e quero voltar ainda muitas vezes mais.

Além de pitorescos, o passeio é agradável, passa-se pela Foz do Rio Tejo no encontro de águas com o oceano Atlântico. E encontra-se restaurantes com uma gastronomia típica maravilhosos. Alguns com preços um pouco salgados, mas que valem a pena.

Cais Sodré. Foto: Luiza Canto

Para chegar ao outro lado, pega-se o barco que parte do Cais do Sodré em Lisboa. O bilhete custa $2,50 euros e demora-se 15 a 20 minutos dependendo do seu destino, que são vários: Cacilhas, Trafaria/Porto Brandão, Seixal, Alcochete e o município de Montijo. Os barcos começam a sair de Lisboa as 5hs da manhã e o último sai a 1hs da madrugada. É bom ficar esperto para não perder este último.

Cada lugarejo é único e vou contar um pouco de cada um:

Montijo

Montijo tem praias de rio bem gostosas, com águas mornas e bem cheias no verão. As praias são bem perto do centro e os moradores costumam frequentar o verão inteiro. A cidade é pequena com 35.000 habitantes e pertence ao Distrito de Setúbal. Cidade conhecida pelas touradas, boa comida e as festas de São Pedro a 29/06. Com vários restaurantes destaca-se a Taberna do Ilhéu e o Restaurante Girassol, ambos com amplo cardápio e em especial o secreto de porco preto.

Cacilhas

Cacilhas é um lugar inesquecível. Faz-se a travessia do rio Tejo de barco e anda-se por uns 10 minutos pela rua do Ginjal. Na altura do n° 69, encontra-se o Atira-te ao Rio e em seguida o Restaurante Ponto Final. Ali acaba a terra e só vemos água adiante. Ambos com uma comida maravilhosa, eu indico o Bacalhau da casa no Ponto Final e o Linguine Nero com molho de camarão no Atira-te ao Rio.

Mas o melhor desses dois lugares é o pôr-do-sol, no verão. Toma-se aperitivos e petiscos em mesas á beira do rio. O ideal é chegar por volta de 19hs quando o sol ainda está no pico. Eu fotografei a sequência inteira dele abaixando em direção a Ponte 25 de abril. É um espetáculo a parte. A noite a ponte toda iluminada deixa a qualquer um extasiado, principalmente se tiver uma lua cheia. Imperdível!

Pôr do Sol na ponte 25 de abril. Foto: Luiza Canto

Seixal

Seixal já é um passeio mais gostoso durante o dia. Há no verão o Encontro de embarcações típicas na Baía de Seixal, como canoas e catraios e os restaurantes rodeiam o rio. Um deles chamado, O Bispo, fica na praça da República, tem uma gastronomia portuguesa tradicional. Muitas garrafas de vinho e azeites enfeitam o local, além de violões e chapéus. O bacalhau assado em postas com batatas ao murro é sensacional! Após o almoço há diversas pastelarias com sorvetes e doces tradicionais maravilhosos.

Alcochete

Alcochete é uma vila do distrito de Setúbal, com mais ou menos 11.000 habitantes. Tem tido um crescimento urbanístico acentuado, graças á proximidade de Lisboa. É sede da reserva Natural do Estuário do Tejo. Possui numerosas salinas, principal fonte de renda da cidade e as quais atraem diversas aves aquáticas.

Tem praias de rio e muitos restaurantes ao longo da orla. Um deles, o Radical, situado na rua da Liberdade, 8, onde eu comi o melhor polvo a lagareiro de Portugal. Também tem um pôr-do-sol que tinge as águas do rio dando um show!!

Trafaria e Porto Brandão

Trafaria é exatamente o local onde as águas do Rio Tejo se juntam ao oceano Atlântico. Pertence ao concelho de Almada e agora agregada á freguesia da Caparica para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias da Caparica. Com casas de madeira e 7.000 habitantes. Tem vários restaurantes, um dos mais famosos é o Ideal que serve suas sardinhas assadas com pimentões e batatas, prato preferido dos portugueses.

Porto Brandão é uma localidade da freguesia de Caparica. Banhada pelo Tejo é servida por carreiras de cacilheiros que partindo de Trafaria fazem uma curta paragem para transporte de pessoas e mercadorias para Belém, em Lisboa.

A especialidade local é a carvoada, modo de grelhar carnes e outros alimentos no carvão servida por diversos restaurantes. A diferença do churrasco é que são feitas na mesa pelos clientes.

Depois desse post com tantas delícias. O que eu posso dizer é que esses passeios são imperdíveis e são muito fáceis de fazer a partir de Lisboa, reserve um tempo para esses passeios gastronômicos em Almada em seu roteiro.

Veja o mapa para ter uma ideia da localização:

PARCEIROS




Generic 728x90
Booking.com

COMPARTILHAR
Post anterior10 melhores hotéis para ir com crianças, perto de São Paulo
Próximo postFestival Gastronômico em Carmelo no Uruguai
Sou pedagoga, jornalista e nos últimos tempos chef de cozinha. Sou mãe de três filhas e avó de seis netos por quem sou apaixonada. Durante 20 anos trabalhei como jornalista e com a chegada da crise resolvi inovar e parti para a cozinha. Amo viajar e acabei indo morar em Portugal, trabalhei durante dois anos como chef em um restaurante de Lisboa. Voltei como portuguesa e com todas as viagens na mente. Escrever sobre elas é como voltar ao lugar duas vezes. Hoje, além da cozinha, tenho uma agência de eventos onde lido só com gastronomia de rua.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Deixe sue comentário
Preencha seu nome